ROCHESTER, Minnesota — As formas mais comumente usadas de insulina custam 10 vezes mais nos EUA que em qualquer outro país desenvolvido, de acordo com um comentário publicado na Mayo Clinic Proceedings. O custo proibitivo está obrigando alguns pacientes dos EUA com diabetes Tipo 1 a racionar a quantidade de insulina que utilizam, o que pode ser fatal.

O comentário publicado por S. Vincent Rajkumar, M.D., médico da Mayo Clinic, descreve o custo da insulina como uma questão de saúde pública urgente. "Há 30 milhões de pacientes com diabetes nos Estados Unidos, sendo que cerca de 25% deles, ou 7,4 milhões de estadunidenses, precisam de insulina. Para os 1,3 milhões de pacientes com diabetes Tipo 1, a insulina é tão vital quanto oxigênio e água. Alguns pacientes estão racionando a insulina ou mudando para formas mais baratas sem a devida supervisão. Não podemos esperar para agir."

O comentário aparece na edição de janeiro da Mayo Clinic Proceedings, que tem como foco a diabetes e a descoberta da insulina em 1921. O uso da insulina para tratar a diabetes já transformou as vidas de milhões de pessoas, mas o aumento drástico de preço nos últimos anos ameaça o tratamento oferecido aos pacientes.

A insulina é um hormônio produzido naturalmente que ajuda a regular os níveis de açúcar no sangue. A terapia com insulina é essencial para pessoas com diabetes Tipo 1 e para vários pacientes com diabetes Tipo 2. A diabetes Tipo 1 é uma condição crônica em que o pâncreas produz pouca ou nenhuma insulina. Já na diabetes Tipo 2, o corpo resiste aos efeitos da insulina ou não produz uma quantidade suficiente para manter os níveis normais de glicose. As complicações de longo prazo podem ser debilitantes e fatais.

"Existem vários relatos recentes de óbito de pacientes com diabetes Tipo 1 devido à falta de insulina a preços acessíveis", explica o Dr. Rajkumar. "A alta predominância da diabetes, a natureza crônica e vitalícia da doença, e o fato de que os pacientes com diabetes Tipo 1 morrerão se não tiverem acesso à insulina evidencia a urgência do problema, que precisa ser solucionado rapidamente."

"O principal motivo por trás do custo elevado da insulina é a presença de uma população vulnerável que precisa de insulina para sobreviver", ele afirma. "A população está disposta a pagar praticamente qualquer valor para ter acesso a um medicamento capaz de salvar vidas, e os fabricantes sabem disso."

Dr. Rajkumar, o Professor de Medicina Edward W. and Betty Knight Scripps do Mayo Clinic College of Medicine and Science, propõe várias soluções que ajudariam a tornar a insulina e outros medicamentos receitados mais acessíveis. Entre elas:

  • Reforma de patentes para proteger contra monopólios no setor farmacêutico
  • Criar um caminho regulamentar mais fácil para que medicamentos genéricos e biossimilares entrem no mercado
  • Legislação para evitar aumentos de preço injustificáveis
  • Promoção da fabricação de medicamentos genéricos sem fins lucrativos
  • Leis de acesso à insulina segura a um preço acessível em circunstâncias emergenciais

"Não podemos nos permitir perder mais vidas devido ao custo elevado da insulina", acrescentou o Dr. Rajkumar. "O preço da insulina é um exemplo categórico e preocupante do que está acontecendo com outros medicamentos receitados, salientando um problema sistêmico na precificação dos medicamentos, em contraste com praticamente qualquer outra mercadoria."

###

Sobre a Mayo Clinic Proceedings
A Mayo Clinic Proceedings
 é uma revista médica mensal revisada por pares que publica artigos e análises originais sobre medicina clínica e laboratorial, pesquisa clínica, pesquisa básica em ciências e epidemiologia clínica. A Mayo Clinic Proceedings é patrocinado pela Mayo Foundation for Medical Education and Research, como parte de seu compromisso de instruir médicos. Ela publica matérias enviadas por autores do mundo inteiro. A revista já é publicada há mais de 90 anos, com uma tiragem de 127 mil exemplares.

Sobre a Mayo Clinic
A Mayo Clinic
é uma organização sem fins lucrativos comprometida com a inovação na prática clínica, educação e pesquisa, oferecendo compaixão, conhecimento e respostas a todos que precisam de cura. Visite a Rede de Notícias da Mayo Clinic, para ver outras notícias da Mayo Clinic, e Uma Visão Interna da Mayo Clinic, para mais informações sobre a Mayo Clinic.

Contato para a imprensa:

  • Sharon Theimer, Assuntos Públicos da Mayo Clinic, 507-284-5005, newsbureau@mayo.edu

MEDIA CONTACT

Available for logged-in reporters only

CITATIONS

Mayo Clinic Proceedings